Acerca de mim

30 junho, 2011

fy

Depois de tudo o que se passou, e do resultado lamentável que obtivemos com a nossa relação, como tiveste coragem de me dirigir a palavra passado tantos meses? Como é que não te redimiste a todos os teu erros e não ficaste no teu canto sem emergires na minha realidade? Continuas a não pensar no que fazes.

Admiro a tua coragem em tentares recuperar laços passados, mas ainda "admiro" mais a tua burrice por não saberes desde o principio que seria uma tentativa falhada.

Lembro-me que tinha acabado de acordar quando recebi a tua mensagem, nem queria acreditar no que os meus olhos viam, o meu corpo congelou, senti a garganta a secar e um leve arrepio na espinha, não por as tuas palavras me tocarem, não por me terem agradado, mas sim por ter sentido nojo, por sentir raiva ao perceber que continuas a encarar-me como um boneco nas tuas mãos, um boneco que nunca recusa as tuas propostas, que faz tudo por ti sem pensar nas consequências e que acredita em ti arduamente. Não é para te desanimar, mas já não sou assim. Lamento mas cresci, como tanto me pediste da ultima vez que falámos; lamento mas abri os olhos; lamento mas já te esqueci; e por fim, lamento ter desperdiçado um ano da minha vida contigo.

Sinceramente, perdi demasiado tempo a tentar mudar-te, iludi-me ao pensar que irias mudar por alguém, e se há coisa que aprendi durante este tempo todo é que tu só pensas em ti. Já não tenho esperanças nem forças, cansei-me de tentar modificar-te como pessoa e acabei por perceber que vais viver eternamente encurralado nessa mente de criança mimada que pensa que pode ter tudo num abrir e fechar de olhos.

Este é o ultimo texto que escrevo para ti , são as ultimas palavras que te ofereço, espero que ao menos tenhas a decência de o ler até ao fim. Estás morto na minha vida e enterrado no meu passado.




Peço desculpa a todos os meus seguidores/leitores pela minha escrita pouco cuidada, não estou nos meus dias.

5 comentários:

  1. muito forte, mas amei. é assim mesmo!
    FORÇA!

    ResponderEliminar
  2. Sei exactamente o que queres dizer neste texto, Raquel. E só tens que levantar a cabeça e nem ligar às chamas de fogo, de atençao que o passado te transmite. Quando agora, hoje, estás feliz e com um presente tão maravilhoso. E é assi mesmo! Matar o que nos faz mal, o que já nao nos pretence! Muito bem! Muitos beijinhos e carregados de sorte, força e de felicidades :)

    ResponderEliminar
  3. Sempre aqui, para o que precisares. Sempre com as plavras certas para te dar, e sempre com uma mão para te esticar. Beijinhos Raquel.

    ResponderEliminar
  4. é mesmo, ahah :p obrigada Raquel :$

    ResponderEliminar

Seguidores